O que você precisa saber para uma tomada de decisão baseada em dados

O administrador de uma empresa tem o difícil papel de avaliar a rentabilidade, acompanhar as mudanças do mercado e criar processos para facilitar a tomada de decisão. Cada modificação da estratégia pode gerar um impacto diferente, trazendo benefícios ou prejuízos para o negócio.

Por isso, as escolhas precisam ser baseadas em dados e análises eficientes sobre os problemas. Só assim é possível traçar novos objetivos para melhorar o desempenho econômico e o posicionamento da organização no mercado. Acompanhe o artigo e entenda por que é preciso separar a emoção na hora de tomar decisões para a companhia!

Aspectos da tomada de decisões

Decidir o que mudar em uma empresa não é uma tarefa simples. Porém, é a tomada de decisão que faz o negócio sair do lugar em que está e alcançar novos objetivos considerados importantes para o sucesso da companhia.

Geralmente, as pessoas consideram dois aspectos em suas decisões: os analíticos (racionais) e os emocionais. Saber ponderá-los é a melhor forma de fazer uma escolha baseada em fatos e dados.

Diante da dificuldade de realizar uma escolha, muitos gestores demoram a tomar uma decisão e prejudicam a companhia. Por exemplo: um empresário percebeu que seu concorrente investiu em tecnologia e consegue oferecer produtos com maior valor agregado para o mercado. Diante disso, ele precisa avaliar o cenário e tomar uma decisão para o negócio: investir ou não em inovação para tentar obter mais rentabilidade e adquirir uma vantagem competitiva? Quanto mais tempo demorar para definir a estratégia, mais perdas poderá ter diante do oponente.

É imprescindível compreender que, quanto maior o nível hierárquico do profissional, maiores serão as exigências que terá que assumir. Isso envolve a análise da situação, a autoconfiança e o conhecimento para tomar decisões. Portanto, é essencial conhecer as principais estratégias para fazer escolhas mais adequadas para o crescimento da corporação.

Tomada de decisão baseada em dados

Em um mercado competitivo, o profissional deve basear as suas escolhas em aspectos mais analíticos e menos emocionais. Sendo assim, implantar um sistema ERP se torna muito importante.

Diante disso, é necessário seguir algumas etapas de trabalho:

Análise da estratégia

As decisões devem começar direcionando o foco para a estratégia do negócio. A etapa inicia com a identificação dos objetivos da empresa e quais dados podem auxiliar nesse acompanhamento. Se a intenção é ampliar as vendas, quais informações são relevantes para saber se a equipe alcançou a meta?

Outra característica a ser considerada é o perfil do mercado. É fundamental conhecer as tendências de consumo dos clientes, as práticas adotadas pelos concorrentes e avaliar quais mudanças devem ser feitas para obter maior engajamento. Caso contrário, a estratégia não proporcionará muitos benefícios para o negócio.

Identificação das áreas

Os dados chegam à empresa por diferentes direções, seja pelas interações dos consumidores com a marca, pelo índice de vendas ou pelos equipamentos utilizados no trabalho.

Logo, cabe ao administrador gerenciar essas fontes de dados e avaliar quais áreas da organização concebem mais benefícios, direcionando o foco para elas. Será que um controle maior dos custos pode ampliar a lucratividade do negócio? Como fazer isso? Essas são questões a serem verificadas.

Coleta de dados

Para compreender melhor o contexto em que a companhia está inserida, o administrador precisa coletar dados de diversos ambientes, como softwares de gestão. Entre eles, estão: as oscilações econômicas do país, o segmento de mercado em que atua, o perfil do cliente e as atividades internas.

O uso de tecnologia com Big Data facilita esse processo. Ele auxilia na identificação dos dados mais importantes e na criação de relatórios que contribuem com a realização de análises sobre o negócio.

Avalie as informações

Depois de coletar e analisar os dados, é recomendável traçar algumas ações que podem ser modificadas. Essas alternativas ajudam o gestor a avaliar os problemas de diferentes ângulos e sair dos padrões tradicionais de resposta e, dessa forma, encontrar soluções inovadoras para a companhia.

É importante observar as questões com o foco no futuro, pois as decisões geram impactos imediatos e em anos à frente. Por exemplo: o diretor pode optar por reinvestir os recursos financeiros em ferramentas para otimizar os processos e agregar valor ao negócio, ou utilizar o dinheiro para realizar uma modificação na aparência estética da organização. Essas escolhas geram diferentes resultados para a empresa.

Tome uma decisão

O último passo da estratégia é colocar em prática o plano de ação. Sendo assim, as diferentes perspectivas se tornam relevantes para o gestor tomar a melhor decisão para o negócio e desenvolver um novo planejamento.

As mudanças precisam ser compartilhadas com a equipe, a fim de colocar em prática os novos projetos. Além disso, é fundamental acompanhar os indicadores de desempenho para monitorar se os resultados esperados foram alcançados.

Como a tecnologia pode influenciar

A tecnologia funciona como um verdadeiro instrumento de inteligência para uma corporação. Os softwares de gestão facilitam a integração dos dados de diferentes setores, assim como a visualização da demanda de cada equipe.

Essas soluções ainda são capazes de gerar indicadores quantitativos e qualitativos, contribuindo, assim, para o gestor obter insights valiosos para intervir nas atividades que não trazem bons resultados.

O acompanhamento do fluxo de caixa, por exemplo, ajuda a identificar se a empresa tem lucro ou prejuízo. Ao unir essas informações com o setor de vendas, pode-se verificar se há um crescimento ou uma queda na demanda. Muitas vezes, uma análise que concilia os dados de diferentes setores permite que o administrador trace mudanças.

Foi o que aconteceu com uma cooperativa americana que vende suco de cranberry no Brasil. O produto era bom, mas não alcançava as metas de vendas esperadas. Uma mudança na fórmula permitiu uma adaptação ao paladar do brasileiro. Também foi necessário alterar as estratégias de marketing, para ampliar o conhecimento do público sobre a marca. Contudo, essa decisão só foi possível após uma análise do gestor sobre os aspectos que não estavam funcionando.

Enfim, fazer uma análise de dados é essencial para um processo de tomada de decisão racional para o negócio. A tecnologia tem o importante papel de auxiliar o administrador nessa atividade, já que ela consegue agregar informações de diferentes setores da companhia.

Créditos : Totvs

About Geison SC

Entusiasta da tecnologia e apaixonado por café. Formado em Redes de Computadores pela faculdade FIAP-SP, atualmente CEO da empresa GrandChef sistema desenvolvido para bares restaurantes e similiares. Sempre disponivel para novas conversas para estar sempre aprimorando seu conhecimento na area tecnologica.

One thought on “O que você precisa saber para uma tomada de decisão baseada em dados”

Comments are closed.

Ainda não usa o GrandChef? Teste grátis por 30 dias!
Instalar Agora
%d blogueiros gostam disto: