Como Fazer Cerveja Artesanal?

O mercado de cerveja artesanal vem se destacando e conquistando um grande espaço aqui pelo Brasil. 

A prova disso é que em 2018, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o aumento da abertura de cervejarias artesanais foi de 23%. 

Quem empreende neste ramo normalmente é movido pelo amor à cerveja e à cultura cervejeira. 

Dessa forma, a cerveja artesanal tem grande saída e vários amantes, além de ser um produto que pode ser produzido de forma econômica. 

Então, hoje separamos este artigo para te auxiliar a pensar em abrir um negócio de produção de cerveja artesanal.

O que é preciso para produzir cerveja artesanal?

1. Vontade de começar

O primeiro passo para começar a produzir cerveja artesanal, assim como qualquer outro negócio é ter a vontade de começar. 

E se você chegou até aqui, aposto que já atende a esse pré-requisito, então já é uma parte do caminho andada. Então, vamos partir para os outros requisitos.

2. Conhecer o processo de produção

Para produzir cerveja artesanal é preciso entender todo o seu processo de preparo. Que não é de grande dificuldade mas exige um certo tempo para ficar pronta.

Também é importante ressaltar que existem diferentes tipos de cervejas, então em alguns casos o processo pode variar. Entretanto, o mais comum é o de: brassagem, fermentação, maturação e envase.

Vamos ver melhor cada um deles. 

Brassagem

Esse é o processo de preparo do mosto, conhecido como brassagem. Nele o amido vindo do malte se transforma em açúcares menores, dentre outros processos que dão qualidade à espuma da cerveja. 

Ela pode ser dividida em 6 etapas: 

Moagem do malte: Onde quebra os grãos do malte para ser possível a atuação de enzimas durante a brassagem. 

Mosturação: O malte moído é adicionado a água pré-aquecida para ativar as enzimas e converter o amido em açúcares menores, que irá fermentar. 

Filtragem/lavagem: nesta etapa o mosto (líquido) é separado dos grãos (bagaço), assim, extrai o máximo possível dos açúcares fermentáveis. 

Fervura: A fervura vai esterilizar o mosto, para eliminar substâncias que possam dar sabores e aromas desagradáveis à cerveja, além de, dar o amargor à cerveja, por meio da isomerização do lúpulo.

Separação do trub: o turb é um aglutinado de proteínas e outras impurezas que não deveria seguir para o fermentador, por isso são separados. Para isso é usado um redemoinho que centraliza os sólidos do turb no centro da panela. 

Resfriamento: ao desligar a panela o mostro deve ser esfriado o mais rápido possível. Assim, alguns processos devem ser feitos para proporcionar isso.

Fermentação

Assim, que o mostro é resfriado está concluída a brasagem, aí chega a hora de inocular o fermento e deixar que as leveduras façam o trabalho. 

Durante a fase de fermentação as leveduras irão converter os açúcares em dióxido de carbono e álcool, que resulta na cerveja. 

A fermentação precisa ocorrer em um ambiente com ausência de luz e baixa alteração de temperatura. O ideal é utilizar geladeira ou controlador de temperatura para isso. 

Logo, o processo de fermentação leva de uma a duas semanas, depende do estilo da cerveja e qual a levedura utilizada.

Maturação

Então, com o processo de fermentação concluído é hora de maturar a cerveja. A maturação é bem importante para o refinamento da cerveja, é o tempo necessário para ocorrer algumas pequenas mudanças no aspecto visual, nos aromas e sabores da cerveja.

Envase

Quando a cerveja já maturou é hora de envasar, onde se coloca a cerveja nas garrafas ou em barril, para então carbonatar a cerveja. 

A carbonatação no barril deve ser forçada, ou seja, induzir o gás de forma ativa com a utilização de cilindro de CO2, enquanto na garrafa ela é feita pelas próprias leveduras da cerveja. 

Assim, depois de carbonar a sua cerveja está pronta.

cerveja artesanal

3. Equipamentos utilizados

Para a produção da cerveja é preciso alguns equipamentos, mas principalmente se estiver começando é preciso ter cautela e ir aos poucos. 

Então, listamos alguns equipamentos que não podem faltar para o processo ter o resultado esperado. 

  • Duas panelas, uma para brassagem e outra para fervura, podem ser de alumínio ou inox; (tamanho de acordo com o quanto for produzir);
  • Um filtro para brassagem;
  • Um fogão;
  • Moedor de grãos;
  • Um resfriador para o mostro;
  • Geladeira ou freezer;
  • Fermentador;
  • Termômetro, que deve atingir de 0 a 100ºC;
  • Densímetro e proveta;
  • Balança para pesar os maltes e lúpulos.

4. Ingredientes necessários

Há quatro ingredientes indispensáveis para produzir uma cerveja, a água, malte, lúpulo e levedura. 

A água ocupa cerca de 95% da composição da cerveja é água,ou seja, suas características influenciam bastante no resultado final do produto.

Podendo ser um fator chave na qualidade e fama de algumas cervejas ao redor do mundo.

Já o malte é a principal fonte de açúcares fermentáveis para a produção de cerveja. Além do malte da cevada, existem também outros tipos de maltes como o malte de trigo, centeio, e sorgo, flocos de milho, de aveia, de arroz e de trigo, candy sugar, mel, melaço, entre outros.

Enquanto ao  lúpulo, é o componente fundamental do sabor e aroma da cerveja, além de auxiliar na estabilização da espuma e na conservação da cerveja, devido a sua propriedade bacteriostática.

São as leveduras que fazem a cerveja. Existem dezenas de cepas de leveduras com características bastante distintas,cada uma mais recomendada para cada tipo de cerveja. 

Escolha a levedura apropriada e forneça as condições ideais para elas fazerem seu trabalho e terá sucesso.

Sistema para cervejaria artesanal

Os processos de gestão e atendimento também são muito importantes para que seu negócio obtenha sucesso. 

Por isso, para contar com uma gestão eficiente automatize seu negócio com um sistema de gestão para facilitar a sua vida.

Assim, seus processos são automatizados, facilitando a sua vida, melhorando o trabalho dos funcionários e aumentando suas vendas. Tudo organizado e facilitado.

Como o caso do GrandChef, um sistema de gestão completo, certeiro para potencializar a gestão de sua cervejaria. 

Dessa forma, ele conta com as principais modalidades para gerir um negócio e tornar sua vida fácil de mais. Podendo até acompanhar o fluxo de sua cervejaria mesmo não estando nela. 

Inclusive tem duas versões do sistema para melhor se adequar às suas necessidades, confira abaixo:

Portanto, não perca mais tempo, baixe agora o GrandChef  gratuitamente e comprove todos os benefícios que ele trará a sua gestão. 

cerveja artesanal

Descubra como é ter seu negócio de cerveja na palma de sua mão de onde estiver, sempre estando por dentro de tudo, agradando os clientes e vendendo muito.

Julianna Giacobbo

Formada em letras pela UNESPAR, apaixonada por livros, café e escrita. Redatora no Sistema GrandChef, buscando sempre trazer conteúdo de relevante há donos de bares, restaurantes e similares. Aspirante a escritora, sempre disposta a aprender coisas novas.

Deixe uma resposta

Separamos as melhores dicas para você

Preencha e receba dicas de empreendedorismo, gestão financeira, estoque, tecnologia e muito mais para poupar dinheiro e triplicar as vendas.

%d blogueiros gostam disto: