Como Evitar a Contaminação Cruzada no Restaurante?

Existem diversas maneiras de evitar a contaminação cruzada dentro de um restaurante.

Todas elas são fáceis medidas de higiene, mas que precisam de total atenção. Uma simples troca de utensílios, por exemplo, pode resultar em contaminação dos outros produtos.  

Assim, algumas medidas de limpeza e cuidados podem fazer você entre um restaurante limpo e livre de qualquer tipo de contaminação. 

A contaminação cruzada é um risco comum dentro dos estabelecimentos gastronômicos e é por isso que deve-se aprender a manipular bem os alimentos.

Portanto, neste artigo vamos te explicar melhor o que é a contaminação cruzada e como evitá-la. 

O que é contaminação cruzada?

A contaminação cruzada é a passagem de microorganismos de uma alimenta contaminado, para um outro que esteja saudável. E isso pode vir a causar doenças alimentares. 

Normalmente ela se dá por meio da manipulação de alimentos. Por isso, o processo precisa de muito cuidado e usar utensílios diferentes nos manuseios de cada alimento. 

Um exemplo da contaminação cruzada é utilizar a mesma faca ou tábua para cortar uma carne crua, e posteriormente cortar vegetais com as mesmas. 

É exatamente esse processo que pode tranferir microrganismos da carne crua para outra coisa. 

contaminação cruzada

Afinal, caso ainda não tenha conhecimento, toda comida que ainda está crua tem uma certa quantidade de microorganismos nela. 

Por isso, um importante passo que lave tudo sempre e use facas e tábuas diferentes para preparar cada alimento. 

Dessa forma, você evita que outros alimentos sejam contaminados pelo contato cruzado com algo. Provavelmente, você não quer um surto de clientes que passam mal após te visitar.

Alguns tipos de contaminação

Para entender melhor como todos esses perigos ocorrem, é importante que conheça alguns conceitos de contaminação, como: 

  • Contaminação física: é causada por um agente físico, como um fio de cabelo e bijuterias no alimento;
  • Contaminação biológica: causada por um microrganismo patogênicos, como vírus, fungos e bactérias; 
  • Cruzada direta: é quando a contaminação ocorre diretamente de um alimento contaminado para outro;
  • Contaminação química: é a causada por reações químicas, como ao higienizar uma hortifrúti, deixar o produto por mais tempo que o permitido;
  • Contaminação cruzada indireta: quando um alimento é contaminado de uma superfície ou utensílios.

Como evitar contaminação cruzada

Tenha higiene como prioridade

O fator principal para evitar qualquer tipo de contaminação na cozinha é uma programação diária de limpeza. Tendo consciência de o que a falta dela pode provocar.  

Assim, para prevenir a contaminação cruzada no restaurante, fale com seus funcionários sobre o que a falta de limpeza pode causar. 

Como você deve saber a lavagem da mãos é a principal delas, e não pode faltar.

Elas carregam muitas bactérias, e dentro de um restaurante isso pode ser fatal. Inclusive são as mãos que têm contato direto com inúmeros alimentos diferentes. 

Além disso, há outras regras regulamentadas pela anvisa como usar cabelo preso e com toucas, nada de anéis, pulseiras e demais acessórios, unhas sempre bem cortadas e outras. 

Tudo isso irá implicar diretamente com a qualidade da higiene dentro do estabelecimento, portanto faça corretamente.

contaminação cruzada

Tenha utensílios diferentes para os processos e higienize-os

Evitar a contaminação cruzada se trata de manter tudo que há na sua cozinha e restaurante devidamente limpo.

Além disso, é importante também ter utensílios diferentes para cada espécie de alimento.

Assim, separe o que vai será utilizado no preparo de carnes e os de vegetais. As facas coloridas são propícias para isso, assim pelas cores diferencia qual pertence a qual. 

Dessa forma, combine com sua equipe uma rotina de higienização de tudo em certos períodos do dia. Com isso, a cozinha fica limpa e sem riscos de ocorrer contaminações nos alimentos.

Para realizar isso, observe qual o horário de grande fluxo de pessoas no restaurante, no caso de ser o almoço, combine que após ele tudo deve ser higienizado devidamente.

Observe a temperatura recomendada para armazenamento dos alimentos

Como bactérias, fungos e vírus se multiplicam muito rapidamente, não esqueça de respeitar as temperaturas recomendadas. 

Um exemplo é que a temperatura seja igual ou superior a 65°C, para alimentos quentes e menores que 5°C para alimentos frios. 

Este processo irá garantir a eliminação dos micro-organismos nocivos à saúde e garantir a qualidade de seus alimentos.

Cuidado na hora do armazenamento

A contaminação cruzada também pode vir a acontecer na hora de guardar os alimentos. 

Por isso, nunca guarde alimentos crus junto de alimentos cozidos, afinal os crus concentram carga de bactérias que pode passar aos que já estão prontos. 

Além disso, cuide das embalagens, deixando tudo bem guardado e lacrado. Isso impede que algo passe de um alimento para o outro. 

Dessa forma, é que tenha locais separados em freezer e geladeiras para dividir insumos crus dos alimentos cozidos.

Outro ponto que causa contaminação e doenças é a utilização de alimentos vencidos.

Assim, para manter um controle ideal e não ter problemas de algo vencer e você não ver, indica-se usar um sistema com controle de estoque. 

Como o sistema GrandChef. ele armazena e atualiza o sistema com tudo que entra e sai, te deixando sempre a par do que tem e precisa ser renovado.

Além de facilitar o controle de todos os produtos. Dessa forma você fica ligado nos prazos de validade e ainda sempre sabe o que tem e o que está acabando.

O GrandChef é um software de gestão especializado no ramo alimentício, que sempre trás as melhores funcionalidades para atender a seus clientes.  

Assim, ainda conta com todas as funções de gestão fundamentais para auxiliar em outros processos, como controle de caixa, delivery e muito mais.

Portanto, não perca mais tempo, baixe O GrandChef gratuitamente e comprove todos os benefícios que ele traz a sua gestão.

contaminação cruzada

E descubra como é ter seu restaurante na palma de sua mão.

Dessa forma, tem todos os processos que envolvam manuseio de alimentos feitos com responsabilidade e cautela. Usando a tecnologia a seu favor, para não correr o risco.

Procure cursos e conhecimento

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), destina que todos os manipuladores de alimentos devem  fazer curso de boas práticas. 

Desta maneira, é necessário contratar uma assessoria para certificar os funcionários com as boas práticas. 

Mas, também é possível realizar um cursinho pela internet. O que, por algumas vezes o SEBRAE disponibiliza. 

Somente dessa forma, haverá  garantia de que todos os manipuladores de alimento do restaurante estarão cientes das regras de segurança alimentar

Para sanar dúvidas e buscar orientações, pode entrar em contato com a vigilância sanitária no seu município.

Após ter realizado tudo o possível e os processos alinhados, pode ficar mais tranquilo sem medos de que a contaminação cruzada aconteça. E evitando o fechamento do restaurante pela vigilância.

About Julianna Giacobbo

Formada em letras pela UNESPAR, apaixonada por livros, café e escrita. Atualmente redatora na empresa GrandChef, sistema desenvolvido para bares restaurantes e similares. Aspirante a escritora, sempre disposta a aprender coisas novas.

Deixe uma resposta

Ainda não usa o GrandChef? Teste grátis por 30 dias!
Baixar agora
%d blogueiros gostam disto: